Buscar
  • Luis Namura

Tópico 11 - Acionando os motores - Conceitos básicos de administração

Um piloto, além de saber pilotar a aeronave que está sob seu comando, tem por obrigação saber ler o painel de instrumentos e identificar o que significam os vários dados que observa.


E um empresário, como deve agir para bem “pilotar” seu negócio?

Piloto


Um piloto, além de saber pilotar a aeronave que está sob seu comando, tem por obrigação saber ler o painel de instrumentos e identificar o que significam os vários dados que observa. Sem isso, corre o sério risco de colocar vidas em jogo.


Empresário


O mesmo ocorre com qualquer empreendedor que, além de “tocar seu negócio”, precisa ter em mãos relatórios que lhe permitam ter consciência do que ocorre com sua empresa para poder tomar decisões adequadas em cada situação e administrá-la de forma profissional, com base em dados, e não de modo amador, baseando-se apenas em sua intuição ou tino comercial.


Por isso, elencamos 6 instrumentos que devem fazer parte da rotina de qualquer empresário minimamente organizado.


Veja a seguir:


1. DRE – Demonstrativo de Resultados do Exercício;

2. DFC – Demonstrativo de Fluxo de Caixa;

3. ROI – Retorno sobre o Investimento;

4. Payback – Prazo de Retorno do Investimento;

5. TIR – Taxa Interna de Retorno;

6. Valuation – Avaliação da Empresa.


DRE – como o nome sugere, esse relatório apresenta os resultados operacionais e não operacionais do negócio, evidenciando assim o lucro ou prejuízo que a operação gerou em determinado período de tempo.


DFC – esse demonstrativo, similar ao anterior, permite analisar como está o caixa de sua empresa, uma vez que tanto receitas quanto pagamentos são incluídas no relatório no exato momento do recebimento ou pagamento deles, em oposição ao DRE, onde esses itens são inclusos no relatório no momento em que são contraídos.


ROI – Quando você faz um investimento, obviamente deseja obter um retorno. Para isso, você necessita medir quanto seu investimento gerou após determinado período. O mesmo ocorre quando você investe algum recurso em seu empreendimento e, ao cabo de determinado período, deseja saber se esse investimento deu lucro ou prejuízo e qual foi o montante auferido. O ROI é a métrica que lhe oferece essa informação e por isso é tão importante saber como obtê-la.


Payback – essa é outra métrica muito utilizada por investidores, pois, ao efetuar um investimento, todos desejam saber em quanto tempo terão de volta o valor investido; 1 ano, 3 anos, 5 anos, ou um período maior? A decisão de investir sempre estará atrelada ao ROI e ao Payback. Portanto, conhecer esses indicadores é fundamental para uma operação segura e profissional de seu negócio.


TIR – A Taxa Interna de Retorno é outra métrica fundamental para decidirmos onde devemos alocar nossos recursos; por exemplo, se você investe R$ 10.000 em renda fixa, pode esperar um retorno de 6% ao ano. Porém, se investir em renda variável, talvez possa contar com um retorno de 12% ao ano. É claro que o segundo investimento lhe proporciona um retorno maior, mas provavelmente com maior risco. Do mesmo modo, se você investe seu capital na montagem de seu negócio, também deseja saber qual retorno ele pode lhe proporcionar. Esse retorno é medido pela TIR e, por isso, ela é importante. A partir dela, você poderá decidir se vale a pena ou não arriscar-se no negócio que você visualizou.


Valuation – Por fim, mas não menos importante, você não gostaria de saber quanto vale sua empresa? Assim, caso surja um proposta de aquisição, você saberá dizer se estão oferecendo um valor maior ou menor daquele que ela realmente vale.


Há vários modelos de avaliação de empresa, a serem utilizados de acordo com o seu estágio de maturidade, mercado e ramo de atividade em que atua, equipe profissional, nível da concorrência, produtos inovadores que possui, geração de caixa, entre vários outros itens que influem nos resultados que o negócio alcança. Para avaliar uma empresa, lançamos mão do modelo que melhor se enquadre em sua atuação específica.


No livro Yes, you can!, você encontra 9 modelos de avaliação de empresas, entre os quais o Método Berkus, que permite uma avaliação rápida e segura, sendo muito utilizado em startups. Sugiro que você dê uma olhada nesse método para aprender como avaliar sua empresa, em poucos minutos, de forma profissional.


Adquira agora o seu exemplar do livro Yes, you can!

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo