Buscar
  • Luis Namura

Como Decidir Em Momentos Críticos? - Cérebro do Namura #40

Atualizado: 8 de nov. de 2021

Como decidir em momentos de tensão é uma das tarefas que gera grande stress e profundo impacto nos resultados das empresas. Há, no entanto, formas de minimizar erros na tomada de decisões, conforme veremos neste tópico.

Como Decidir Em Momentos Críticos - Cérebro do Namura #40

Como decidir em momentos críticos e difíceis

Decisões são, talvez, as mais constantes ações que o empreendedor leva a cabo no seu dia a dia. O que realmente essa palavra encerra? Implica que, ao enfrentar uma determinada situação, você tem mais de uma opção.

Saber discernir acerca do melhor caminho a tomar causa grande apreensão nos empreendedores, pois a decisão, correta ou não, pode vir a impactar dramaticamente os resultados que sua empresa irá colher.

Para fatos corriqueiros do dia a dia, as decisões, em geral, não geram stress elevado, uma vez que você já percorreu diversas vezes o mesmo caminho e tem claras as vantagens e desvantagens da escolha a ser feita.

Como decidir - Ferramentas

Para minimizar suas chances de erro, você conta com diversos instrumentos que podem utilizar objetivando melhor visualizar o problema que está tentando resolver. A partir daí, tirar a conclusão do melhor caminho a seguir.

Se você deseja adquirir um determinado bem de produção, como por exemplo uma máquina, poderá lançar mão da ferramenta “Matriz de decisão”. Com ela, ficarão claros os benefícios que cada solução poderá lhe proporcionar, permitindo que sua decisão seja pautada por fatores racionais e não emocionais.

No capítulo 2 - Check list, tópico Foque aquilo que é relevante, no livro Yes, You Can!, você encontra um sem número de ferramentas que podem ajudá-lo a como decidir melhor:

  • Brainstorming;

  • 6 Sigma;

  • Matriz de decisão;

  • Campo de forças;

  • Fluxograma;

  • Cartas de controle (Mapa de acompanhamento);

  • Diagrama de Ishikawa (Espinha de peixe ou Diagrama de causa e efeito);

  • Folha de verificação;

  • Histograma;

  • Gráfico de dispersão;

  • Diagrama de Pareto (Curva ABC ou 80/20).

Estude essas ferramentas e passe a utilizá-las no seu dia a dia. Você executará tarefas com muito mais precisão e seus resultados serão mais robustos.

Momentos críticos: regra dos 70% e intuição

As ferramentas que acabamos de citar são de grande valia, em especial em momentos em que você dispõe de tempo para suas análises e para implementá-las.

Entretanto, em situações de extrema pressão, como por exemplo em uma emergência em que você tem que decidir sem poder contar com informações ou tempo adequados para a melhor escolha, aquela que implique menor perda de recursos (quer financeiros, quer humanos), como você deve proceder?

Nesses casos, faça uso da Regra dos 70% e da Intuição, princípios que você encontra descritos no tópico Como tomar decisões de forma segura, no capítulo Acionando os motores do livro Yes, You Can!

Vou revisitá-los aqui para que você os tenha em mente e faça bom uso deles sempre que necessitar.


Regra dos 70%

De acordo com esse princípio, adotado pela Marinha Americana, 70% da informação é suficiente para tomar a melhor decisão. Isso considerando um cenário em que os dados disponíveis são imprecisos e mutáveis.

Em ambientes e momentos críticos, em particular nas guerras, há muita informação e contrainformação, o que causa incertezas quanto à qualidade das informações disponíveis.

Procrastinação, decorrente da insegurança na tomada de decisão, poderá causar enormes prejuízos a uma empresa em virtude dos custos de oportunidade.

Desse modo, não decidir, esperando contar com 100% de informações confiáveis, pode custar mais caro que decidir com 70% delas.

Intuição

É descrita por alguns autores como uma sensação inexplicável que precede uma ideia ou uma tomada rápida de decisão.

Pertence ao campo da subjetividade, diferente dos aspectos ligados à objetividade, como a utilização das ferramentas anteriormente citadas.

Até onde podemos compreender, a intuição é algo que ocorre de modo inconsciente, em momentos de risco ou descanso, como se o nosso cérebro percebesse sutilezas ainda não perfeitamente claras, mas que estão lá, bem no fundo, pedindo para desabrochar.

Em dado momento, “algo” diz a você que o caminho certo a tomar é em determinada direção. Não há como comprovar que aquela é a direção correta, você apenas sente, intui, que deve seguir determinado caminho e tomar certa decisão.

A intuição aparece ao acaso, sem planejamento prévio. Simplesmente aflora na mente. Em resumo, a intuição é a voz interior que busca avisá-lo de algo que você ainda não está consciente.

Portanto, quando ela surgir, escute-a, dê ouvidos a ela, preste atenção no que ela está tentando lhe dizer e reflita! Jamais a despreze, apenas confronte-a com os outros processos decisórios ao seu alcance.

Conclusão

Ao procurar como decidir em momentos críticos, lance mão da Regra dos 70% e da Intuição, e não procrastine, pois o custo de não agir pode ser muito maior do que o de agir.

Caso erre, volte atrás o mais rápido possível, admita seu erro e corrija sua decisão. Lembre-se das palavras de Norman Vincent Peale – pastor e escritor americano:

Quando errar, tenha sabedoria para reconhecer, coragem para assumir e atitude para corrigir”.

No vale do silício, há um mantra que diz: “O erro é antessala do sucesso”.

Quer saber mais sobre empreendedorismo? Adquira agora o seu exemplar do livro Yes, You Can! para saber como fazer seu negócio decolar.

Se você gostou do post sobre como decidir em momentos críticos, então curta, comente e compartilhe.

Ah, aproveite para ficar por dentro de conteúdos exclusivos pelo nosso canal no YouTube.

Acesse o vídeo abaixo para ver dicas que vão fazer total diferença na sua empresa:


Leia mais sobre quais são os princípios da venda profissional para melhorar seus resultados. E ainda, como vender sua ideia e ter mais sucesso.


63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo